Talento refletido em um olhar iluminado

Filho da pernambuca Maria do Carmo e do baiano Damião Gonçalves, casado com Suzana Souza o pauloafonsino Rafael Andrade, de 27 anos, é dono de um dos maiores empreendimentos do ramo da iluminação cênica da região, a Candeeiro Iluminação e Entretenimento. O interesse pelas manifestações artísticas Rafael herdou da mãe. Aos 10 anos ele já fazia parte da Banda Marcial do COLEPA e aos 12 anos entrou para a escola de teatro, onde fez parte do primeiro grupo de atores profissionais a se formarem na cidade.
Até os 21 anos o jovem integrou a APDT (Associação Pauloafonsina de Dança e Teatro). Naquela época, seu interesse era trabalhar com a arte, talvez se tornar dono de algum empreendimento devido a forte influência do espírito de vendedor do seu pai, no entanto, nunca lhe passou pela cabeça trabalhar com iluminação. Mas foi a partir dos trabalhos desenvolvidos com o teatro, que o interesse de Rafael por iluminação surgiu.
Rafael não atua mais, apesar de sentir muita falta de estar no palco, porém ainda desenvolve alguns trabalhos de direção e produção. Ele se formou em Pedagogia e é pós-graduado em arte-educação, e desde 2000 trabalha com iluminação. O rapaz morou um tempo na capital baiana, onde fez parte de um grupo de arte-educadores e ganhou mais experiência para a sua profissão. Logo após a sua estadia em Salvador, Rafael retornou a Paulo Afonso e trabalhou na produção de iluminação de shows de algumas bandas locais, como Duda Rodrigues, Gean Ramos, Ropiário Junior, Poliane Cristhy, Marreta é Massa, Marreta You Planeta, Banda Zuê, Sâpeko, entre outros.
Em 2005, Rafael foi um dos fundadores da ABRIC (Associação Brasileira de Iluminação Cênica) em São Paulo, onde costuma ir sempre para se aprimorar e conhecer novas tecnologias, afinal, trabalhar com iluminação é uma área que requer muita dedicação e pesquisa.  Há dois anos, por exemplo, Rafael participou de um curso de iluminação no famoso Teatro Castro Alves em Salvador, e recentemente, o jovem empreendedor trouxe Alex Nogueira, um profissional de São Paulo para qualificar seus funcionários. Parte de toda essa dedicação de Rafael se deve também ao fato de que hoje as pessoas começaram a se preocupar mais com a iluminação de um evento, e não só isso, a exigirem bons profissionais, seja para uma festa de aniversário ou até mesmo para um grande espetáculo musical.
Figurinha presente nos bastidores dos mais variados eventos de Paulo Afonso e região, há quatro anos Rafael Andrade deixou de ser empregado, para ser seu próprio patrão, nascendo então a Candeeiro Iluminação e Entretenimento. Apesar do trabalho lhe fazer abrir mão de muitas coisas às vezes, como a família, afinal não existem mais eventos apenas nos finais de semana, Rafael não se queixa da sua rotina e diz que seu trabalho é bastante gratificante. A possibilidade que a iluminação lhe dá de exercer a sua capacidade de criação e, além da técnica, ser muito artístico no que faz, é um dos benefícios de sua profissão que o torna muito feliz.

Comentários